Pesquisar
Close this search box.

Como usar a estratégia “skiplagging” para encontrar passagens aéreas mais baratas

Como usar a estratégia skiplagging para encontrar passagens aéreas mais baratas

Você já ouviu falar da estratégia “skiplagging” para economizar nas passagens aéreas? Esse método consiste em fazer uma ou mais escalas, mas desembarcar em uma delas, sem seguir até o destino final. Assim, você pode aproveitar as diferenças de preços entre as rotas e pagar menos pelo seu trecho.

Mas como funciona essa estratégia e quais são os benefícios e os riscos de usá-la? Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre o “skiplagging” e como encontrar os melhores voos usando essa técnica. Além disso, vamos apresentar uma ferramenta chamada “Skiplagged” que facilita a busca por essas passagens. Ficou curioso? Então continue lendo para saber como funciona!

O que é o “skiplagging” e como ele funciona?

O “skiplagging” é uma forma de economizar nas passagens aéreas que se aproveita das variações de preços entre as rotas. Por exemplo, imagine que você quer viajar de São Paulo para Nova York, mas o voo direto está muito caro. Então, você pesquisa por voos com escalas e encontra um que sai de São Paulo, faz uma escala em Miami e segue para Nova York, por um preço mais baixo. Nesse caso, você pode comprar esse voo e descer em Miami, sem ir até Nova York. Assim, você economiza na passagem e ainda conhece outra cidade.

Mas por que os voos com escalas são mais baratos do que os diretos? Isso acontece por vários motivos, como a demanda, a concorrência, a sazonalidade, os impostos e as taxas. As companhias aéreas usam algoritmos complexos para definir os preços das passagens, levando em conta esses e outros fatores. Por isso, às vezes, um voo com mais quilômetros e mais paradas pode sair mais barato do que um voo mais curto e direto.

Quais são os benefícios e os riscos do “skiplagging”?

O principal benefício do “skiplagging” é a economia nas passagens aéreas, que pode chegar a mais de 50% em alguns casos. Além disso, você pode aproveitar a oportunidade para conhecer outras cidades e países, fazendo uma viagem mais diversificada e interessante.

No entanto, essa estratégia também tem alguns riscos e desvantagens que você deve considerar antes de usá-la. Veja alguns deles:

  • Você deve comprar apenas trechos individuais, ou seja, não pode comprar uma passagem de ida e volta com a mesma companhia aérea, pois se você não embarcar em um dos trechos, o outro será automaticamente cancelado. Isso significa que você terá que pesquisar e comprar cada trecho separadamente, o que pode dar mais trabalho e custar mais caro.
  • Você deve viajar apenas com bagagem de mão, pois se você despachar uma mala, ela irá até o destino final do voo, e você não poderá recuperá-la na escala. Além disso, se você tiver que fazer o check-in novamente na escala, você pode ter que pagar uma taxa extra pela bagagem.
  • Você deve estar ciente de possíveis taxas e impostos que podem ser cobrados na escala, dependendo do país e do aeroporto. Por exemplo, se você fizer uma escala na Europa, você pode ter que pagar uma taxa de embarque, que varia de acordo com o país e o tipo de voo. Além disso, se você sair do aeroporto na escala, você pode ter que passar pela imigração e pela alfândega, o que pode exigir um visto ou uma vacina, dependendo do país.
  • Você deve ter cuidado com possíveis alterações no voo, como atrasos, cancelamentos ou mudanças de rota, que podem fazer com que você perca a escala ou tenha que embarcar em outro aeroporto. Nesses casos, você pode ter que negociar com a companhia aérea ou comprar outra passagem, o que pode gerar custos e transtornos.

Como encontrar os melhores voos usando o “skiplagging”?

Para encontrar os melhores voos usando o “skiplagging”, você pode usar uma ferramenta chamada “Skiplagged”, que é um site que pesquisa e compara as passagens aéreas com essa estratégia. O funcionamento é simples: você informa a sua origem, o seu destino e as datas da viagem, e o site mostra as opções de voos com escalas que saem mais baratos do que os voos diretos. Você pode filtrar os resultados por preço, duração, número de escalas, companhia aérea e horário. Depois, é só escolher o voo que mais te interessa e clicar no botão “Comprar”. Você será redirecionado para o site da companhia aérea ou da agência de viagens, onde poderá finalizar a compra.

O site “Skiplagged” é uma ótima ferramenta para quem quer economizar nas passagens aéreas usando o “skiplagging”, pois ele facilita a busca e a comparação dos voos com essa técnica. Além disso, o site oferece algumas dicas e informações úteis para quem quer usar essa estratégia, como os melhores destinos, as melhores épocas, os melhores aeroportos e os cuidados a tomar.

Usar técnica para economizar nas passagens aéreas tem riscos?

O “skiplagging” é uma estratégia que pode te ajudar a economizar nas passagens aéreas, aproveitando as diferenças de preços entre as rotas. No entanto, essa técnica também tem alguns riscos e desvantagens que você deve estar ciente antes de usá-la. Por isso, é importante pesquisar bem e planejar a sua viagem com antecedência, para evitar problemas e imprevistos.

Uma forma de facilitar a sua pesquisa é usar o site “Skiplagged”, que é uma ferramenta que encontra e compara os voos com escalas que saem mais baratos do que os voos diretos. Assim, você pode encontrar as melhores opções de passagens aéreas usando o “skiplagging” e viajar pagando menos.

E você, já usou ou pretende usar essa estratégia? Conte-nos nos comentários!

Confira também:

Passagens Aéreas Promocionais de Madrugada

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.